Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Mal projetado, Viaduto do Frigorífico vira local de bandalhas

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Inaugurado em 2012, o Viaduto Marcel Luís Sette Fortes de Almeida, no bairro Frigorífico, foi projetado para diminuir os transtornos dos motoristas que sofriam para atravessar entre os dois lados de Nilópolis, porém, como nem tudo é perfeito, na tentativa de ajudar também os moradores de Mesquita, o viaduto acabou dividido entre ambas as cidades e isso provocou falhas que tiram a paciência dos motoristas.

Com uma alça de descida voltada para o lado de Mesquita, o motorista que precisa atravessar do bairro Frigorífico para o Centro de Nilópolis, é obrigado a percorrer um trecho no bairro de Edson Passos, e fazer o retorno em frente a Estação Ferroviária do bairro, o que gera retenções e algumas discussões por conta da falta de um semafóro que controle o tráfego. “A gente já é obrigado a dar essa volta inútil e ainda temos que nos arriscar aqui para conseguir cruzar a via. Poderiam colocar um sinal e recuar esse retorno, facilitaria muito”, sugeriu o motorista Tadeu Mello.

NOVO VIADUTO
Uma das pistas do Viaduto. Foto: Rosinaldo Mesquita

Outra falha que é alvo de reclamações é a alça que tanto serve para descida quanto para subida que fica ao lado do Centro de Eventos. Pelo projeto, o motorista que descesse do viaduto em direção à Mesquita, deveria acessar a Rua Doutor Rufino Gonçalves Ferreira e em seguida pegar a Rua José Martins para então seguir a Carmela Dutra, porém, a falta de sinalização que informe o sentido correto e a ausência de fiscalização, fazem com que os motoristas parem na descida do viaduto e atravessem a faixa em local proibido, quando não usam o estacionamento construído em frente a um CIEP como uma rotatória improvisada. “Sei que é errado, mas é impossível que a Prefeitura não veja que o certo é mudar a mão dessa rua e deixar ela como mão única. Quem desce o viaduto e quer ir para Nilópolis precisa esperar os outros que querem ir para Mesquita e isso provoca acidentes”, reclama o locutor Mauro Nascimento.

Além da mudança de mão da Rua Doutor Rufino Gonçalves Ferreira, outra solução indicada por motoristas, seria usar a área do estacionamento como uma rotatória oficial, com sinalização própria e adotar barreiras na descida do viaduto, obrigando o motorista a tomar o caminho correto. “Fizeram um estacionamento que só vive vazio, era só construir aqui um retorno e colocar um sinal. Será que é tão difícil fazer isso ?”, questiona o advogado Luis Ferreira.

Enquanto a solução não vem, as bandalhas ocorrem diariamente e nas redes sociais é possível encontrar vídeos que mostram que a situação ocorre normalmente sem nenhuma interferência por parte das autoridades. “Alô prefeito, vamos dar um jeito nisso, 7 meses já se passaram e é inadmissível dizer que desconhece esse problema”, relata André Costa, que postou um dos vídeos.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais