Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Usuários reclamam da precariedade do serviço prestado pela Viação Expresso Mangaratiba

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI
EXPRESSO MANGARATIBA
Expresso Mangaratiba é alvo de diversas reclamações. Foto: Luiz Dória

A vendedora, Solange Costa acorda 6h para ir trabalhar no bairro de Realengo, na Zona Oeste do Rio. Moradora do bairro Nova Cidade, ela enfrenta todos os dias a precariedade dos serviços prestados pela Viação Expresso Mangaratiba, na linha 451T (Duque de Caxias x Campo Grande), em função da falta de manutenção e limpeza nos ônibus que fazem o transporte.

A vendedora é apenas mais uma das centenas de pessoas que reclamam dos serviços prestados pela empresa nas suas linhas que ligam Nilópolis à Duque de Caxias e a bairros da Zona Oeste e municípios da Costa Verde. Com sede no município de Duque de Caxias, a empresa opera oito linhas que passam por Nilópolis e em todas elas é possível encontrar usuários insatisfeitos e com diversas reclamações. “Tem tudo dentro do ônibus, baratas, mosquitos e muitas vezes os ônibus estão sem embreagem. Os passageiros são tratados como bichos”, reclama Jaciara Torres.

Ainda de acordo com os usuários, os ônibus estão sucateados e sem equipamentos de segurança e afirmam que a fiscalização do DETRO é omissa. “Quando tem fiscalização, só seguram um ou dois ônibus, sendo que 90% da frota tem problemas, então como podemos confiar em uma fiscalização que apreende por amostragem?”, se irrita Luiz Vieira.

EXPRESSO MANGARATIBA
Foto: Divulgação

Outra queixa apresentada, é referente ao desrespeito as gratuidades. A maioria dos ônibus da empresa só possui uma porta, transformando os ônibus em veículos chamados “Tarifa A”, que não são obrigados a transportar nenhum tipo de gratuidade, desta forma, alunos da rede pública, portadores de necessidades especiais, idosos, dentre outros beneficiários do transporte gratuito, são obrigados a arcar com passagens que podem custar até R$ 7. “A Expresso faz o que quer e o governo não está nem ai. Eles colocam os ônibus que bem entendem, não respeitam nem mesmo lei federal”, explica Sebastião Silva, que cita a Lei Federal 10.741, que no seu artigo 39 garante aos maiores de 65 (sessenta e cinco) anos a gratuidade dos transportes coletivos públicos urbanos e semi-urbanos, exceto nos serviços seletivos e especiais, quando prestados paralelamente aos serviços regulares. “A Lei é clara, os serviços seletivos, ou chamados de “Tarifa A”, adotados pela empresa Expresso Mangaratiba, somente poderiam existir se na mesma linha houvesse ônibus comuns, com duas portas. É uma forma da empresa burlar a lei e acreditar na falta de fiscalização do poder concedente”, explicou o advogado Fernando Silva.

E as queixas não param por ai. Orlando Moraes, usuário da linha 456I (Duque de Caxias x Km 32) conta que o ônibus em que viajava sofreu um acidente por causa da dupla função exercida pelos motoristas, que além de dirigir, são obrigados a cobrar as passagens. “O motorista foi dar o troco a uma passageira e acabou perdendo a direção. Por sorte, ele estava devagar e conseguiu frear a tempo de evitar uma tragédia”, explicou.

A Redação do Site Nilópolis On Line.com tentou contato com a empresa Expresso Mangaratiba, porém até o fechamento desta edição não foi encontrado ninguém para dar o posicionamento da companhia. O site se mantém com o espaço aberto para a divulgação da resposta. Já o DETRO informou que as denúncias de irregularidades devem ser encaminhadas para o órgão através do telefone 2332 – 9535 ou pelo site www.detro.rj.gov.br.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...