Educação

Governo volta atrás e mantém passe livre de estudantes em Nilópolis

Foto: Octacílio Barbosa.

O secretário estadual de Educação, Wagner Victer, voltou atrás na decisão de cortar o passe livre de estudantes da rede federal. Em audiência pública realizada na manhã da última quarta-feira (13), pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), ele afirmou que continuará pagando o benefício. Em Nilópolis, os mais prejudicados seriam os alunos do Instituto Federal do Rio de Janeiro – IFRJ, localizado no bairro Frigorífico.

Em maio, a Secretaria estadual de Educação (Seeduc) decidiu cortar o subsídio às empresas de ônibus e deixar quase 27 mil estudantes sem direito à gratuidade. A decisão foi tomada após um entendimento interno de que não era obrigação da pasta arcar com esse custo. O corte seria feito naquela semana. A Defensoria Pública do Estado, no entanto, conseguiu uma liminar na Justiça que suspendeu essa decisão.

A Seeduc, então, publicou em junho uma resolução determinando o fim do pagamento do passe livre aos estudantes federais a partir do dia 1 de janeiro de 2018. A ideia da pasta era passar para o Ministério da Educação (MEC), que se negou a arcar o benefício.

Com o impasse os alunos das unidades federais localizadas no Rio de Janeiro, decidiram se unir e realizaram uma série de manifestações, inclusive em Nilópolis, onde na semana passada ocuparam a frente da sede da Prefeitura. Uma comissão formada por representantes dos estudantes foi recebida pelo secretário de Governo, Dean Carlo Senra.

Leitores Online

36 Leitores visualizando esta matéria

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade