Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Nova Cidade Esportes

Após 30 anos, Nova Cidade volta a subir com técnico de Nilópolis

NOVA CIDADE
Foto: Emerson Pereira
Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 98946-3738 e envie uma mensagem com o texto "NILÓPOLIS" e receba, com exclusividade, as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet.

Os anos de 1988 e 2018 nunca foram tão próximo em Nilópolis. No mês em que são completados 30 anos do acesso à elite estadual, o Nova Cidade pode soltar novamente o seu grito de felicidade. No último sábado, 20, o Quero-Quero da Baixada fez um grande jogo, no Estádio Joaquim de Almeida Flores, goleou o Pérolas Negras por 4 a 0 e se garantiu na Série B1 do próximo ano, credenciando-se para disputar o título do Campeonato Carioca da Série B2 diante do Campos.

Os anos de 1988 e 2018 nunca foram tão próximo em Nilópolis. No mês em que são completados 30 anos do acesso à elite estadual, o Nova Cidade pode soltar novamente o seu grito de felicidade. No último sábado, 20, o Quero-Quero da Baixada fez um grande jogo, no Estádio Joaquim de Almeida Flores, goleou o Pérolas Negras por 4 a 0 e se garantiu na Série B1 do próximo ano, credenciando-se para disputar o título do Campeonato Carioca da Série B2 diante do Campos.

A semelhanças com o ano do título da Segunda Divisão no final da década de 80 não param apenas no mês. À beira do campo, em ambas as situações, estava um morador de Nilópolis. Enquanto Ita conduziu os rubros ao seu apogeu, Junior Gomes teve a sua primeira oportunidade no clube de sua cidade e levou o Nova Cidade ao segundo escalão do Cariocão, com uma comissão técnica em que todos vivem na Baixada Fluminense.

“É uma motivação maior porque são histórias que se cruzam, justamente após três décadas. Quando iniciei o trabalho aqui, disse que seria muito importante realizar um bom trabalho no time da minha cidade. Seria algo simbólico para todos porque sempre estive fora do Rio. Ao longo deste tempo no clube, buscamos sempre conhecer um pouco da história para termos uma inspiração. Que bom que o final foi feliz. Vim como um treinador desacreditado por muitos, perdi de 3 a 0 na minha estreia e hoje subimos após 30 anos. Foi um período de muito trabalho, comprometimento de todos e o resultado foi muito positivo”, revela Junior.

Contra o Pérolas Negras, o Nova Cidade tinha a vantagem do empate para subir de divisão. Porém, a equipe nem pensou em jogar com o regulamento debaixo dos braços. Com o Joaquinzão novamente com todos os ingressos vendidos, o Quero-Quero da Baixada foi ofensivo desde o apito inicial e construiu a goleada por 4 a 0. Junior Gomes afirma que o desempenho foi acima do esperado:

“Sinceramente, não esperava isso tudo. Foi o primeiro tempo dos sonhos. Propusemos não jogar recuados, indo para cima e buscando a vitória. No último treino, trabalhamos muito as bolas de contra-ataque porque o Pérolas Negras joga com uma linha de marcação alta e tínhamos observado isso na partida ida. Foi uma tática que se encaixou muito bem, onde fazíamos as ligações diretas, os atacantes de extremos entravam nas costas da marcação, rolavam para o meio e sempre vinha um de trás para fazer os gols. Deu tudo certo e pudemos agraciar os torcedores com um expressiva vitória”, avalia o treinador.

Vice-campeão do Terceira Divisão em 1986, o Nova Cidade poderá faturar pela primeira vez a competição no próximo sábado, dia 27, às 15h, em local a ser definido. Pela frente, a equipe com quem mais jogou no ano: o Campos. Até o momento, foram duas vitórias para os nilopolitanos, duas derrotas e um empate. O treinador encerra destacando a obediência de seus atletas.

“Eles são meninos guerreiros, que lutam mais a cada dia. Mostraram-se disciplinados taticamente, respeitaram a nossa forma de jogar e isso algo fundamental para chegarmos aqui. O mérito é todo deles, que seguiram conosco até o fim. Vamos comemorar o acesso e tudo volta ao normal na terça-feira porque temos uma final pela frente”, finaliza Junior Gomes.

Fonte: Agência Futebol Interior

Publicidade