Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Manoel Reis Polícia

Familiares e amigos se despedem da jovem morta após perseguição em Nilópolis

ENTERRO
Funeral de Vitória contou com a presença de familiares e amigos. Foto: Alexandre Brum/Agência O Dia
Vitória Rodrigues, de 19 anos, morreu após ser atingida por uma colisão durante uma perseguição após o roubo de um celular, no bairro Manoel Reis.

A emoção tomou conta de amigos e familiares que compareceram, na tarde do último sábado (29), ao Cemitério Jardim de Mesquita, em Edson Passos, para se despediram da jovem Vitória Rodrigues, de 19 anos. A estudante de Direito e mais três pessoas foram as vítimas fatais da perseguição que acabou em acidente, após o roubo de um celular em Nilópolis.

Vitória foi atingida pelo carro do motorista Valério Costa Dias, de 56 anos, quando cumpria a sua rotina de frequentar a academia. Ela estava saindo do estabelecimento quando a motocicleta em que estava foi atingida pelo CrossFox. Seu corpo foi arremessado a 15 metros, caindo ao lado de um dos suspeitos de ter participado do roubo. Ele também morreu.

VITÓRIA RODRIGUES
Vitória era vaidosa e morreu após sair da academia. Foto: Reprodução da Internet

A estudante ainda chegou a ser socorrida e por conta do destino, foi justamente o pai, Jonas Fontes, quem a levou para o Hospital Juscelino Kubstcheck, no Centro. Ele trabalha próximo ao local do acidente e foi conferir o ocorrido. Ao chegar lá, o desespero tomou conta de Jonas, ao reconhecer a motocicleta rosa completamente destruída e depois ver a menina caída mais a frente. “Eu fui ver o acidente, não fui ver minha filha. A moto dela estava toda amassada, formando um oito. Quando olhei mais adiante quem estava no chão era minha Vitória. Colocamos ela dentro de um carro e fomos até o hospital Juscelino Kubitschek, mas ela não chegou com vida até lá. O último suspiro foi na minha frente, onde ela buscou forças e não conseguiu”, desabafa o pai.

Segundo os parentes, a jovem estava no segundo período do curso de Direito e ajudava o pai em um comércio. Ela era filha caçula de um total de três filhas. “A Vitória era a única que morava com os pais, era o xodó da casa e era muito querida. Ela tinha muitos amigos. Ela não costumava ir à academia naquele horário, ia no período da tarde. Infelizmente, aconteceu essa tragédia”, conta o tio da jovem, Isaías Fontes.

MOTOCICLETA
A motocicleta onde estava Vitória, completamente destruída. Foto: Via Whatsapp

Entenda o caso

Vitória e mais três pessoas morreram quando uma perseguição iniciada após Bruno Matheus Teotonio Rodrigues e mais um homem ainda não identificado, terem roubado o celular de Valério Costa Dias. Ele e sua esposa saiam de casa em um carro quando ocorreu a abordagem.

VALÉRIO E ZENI
Valério também acabou morrendo e sua esposa sofreu ferimentos. Foto: Reprodução da Internet

Insatisfeito, Valério começou uma perseguição pelas ruas do bairro Nossa Senhora de Fátima na tentativa de recuperar o celular. Já no bairro Manoel Reis, Valério atingiu a motocicleta onde estavam os suspeitos, porém perdeu o controle do veículo e o CrossFox capotou e acabou atingindo também a motocicleta onde estava a jovem Vitória e um outro veículo onde estava um casal. O acidente ainda envolveu um ônibus da empresa Nilopolitana.

O resultado da tragédia: Os dois suspeitos de terem roubado o celular Bruno Matheus Teotonio Rodrigues, 22, e o outro homem que ainda não identificado, além de Valério Costa Dias, 56, que iniciou a perseguição e a jovem Vitória Rodrigues, 19, mortos. Já o casal que estava no veículo atingido na traseira, vindo a colidir contra o ônibus e Zeni Dias, 55, esposa de Valério, ficaram feridos.

Publicidade