Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Polícia Poder Legislativo

Deputado solicita implantação de programa de segurança em Nilópolis

RODRIGO AMORIM
O deputado Estadual Rodrigo Amorim. Foto; Divulgação
Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 98946-3738 e envie uma mensagem com o texto "NILÓPOLIS" e receba, com exclusividade, as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet.

Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 98946-3738 e envie uma mensagem com o texto "NILÓPOLIS" e receba, com exclusividade, as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet.

O programa Segurança Presente, que passará a se chamar Sociedade Segura, será ampliado nos próximos meses, com parceiras público-privadas, para bairros como Barra da Tijuca e Jacarepaguá, e até para dentro e fora dos estádios do Maracanã, do Engenhão e de São Januário. As Linhas Vermelha e Amarela e a Avenida Brasil também ganharão efetivo, mas serão, num primeiro momento, a exceção do novo modelo, com despesas ainda custeadas pelo próprio governo, segundo anunciou o secretário estadual de Governo, Gutemberg Fonseca.

SEGURANÇA PRESENTE
Foto: Divulgação

Dentro desta possibilidade, o deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL) divulgou em seu perfil pessoal no Instagram a informação que vai solicitar ao Governo do Estado do Rio de Janeiro a implantação do programa em Nilópolis. “Demos entrada em mais uma solicitação ao Governo do Estado para instalação do Programa Sociedade Segura, agora para o município de Nilópolis. Tenho um carinho especial pelos nilopolitanos e uma relação de muito apreço por esta cidade, onde fui Secretário de Cidadania e Direitos Humanos. Aos nilopolitanos e à toda população da Baixada Fluminense, seguimos firmes no nosso objetivo de levar segurança para todo o Estado do Rio. Estamos só começando”, informou o parlamentar.

Hoje, o Segurança Presente dispõe de mil agentes em Ipanema, Lagoa, Leblon, Copacabana (este em parceria com a Prefeitura do Rio), Flamengo, Tijuca, Centro, Lapa, Méier e também em Niterói, este último junto com a prefeitura do município.

A história da operação começou na Lapa, em janeiro de 2014, pelo então governador Sérgio Cabral. Depois, seu sucessor, Luiz Fernando Pezão, expandiu o programa para Méier, Lagoa, Aterro e Centro.

Publicidade