Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Geral Centro

Polícia Militar realiza ação na Feira de Nilópolis e descobre fábrica de remédios falsificados

Polícia Militar realiza ação na Feira de Nilópolis e descobre fábrica de remédios falsificados 4
Foto: Reprodução da Internet
Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 98946-3738 e envie uma mensagem com o texto "NILÓPOLIS" e receba, com exclusividade, as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet.

Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 98946-3738 e envie uma mensagem com o texto "NILÓPOLIS" e receba, com exclusividade, as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet.

A Polícia Militar, através do 20º Batalhão de Mesquita, realizou uma vistoria na feira de Nilópolis que acontece tradicionalmente todos os domingos. O batalhão, que é responsável pelo patrulhamento no município, fez um trabalho de fiscalizar a origem dos produtos vendidos na feira.

Sob o comando do Tenente Coronel Busnello, diversos militares percorreram o trecho onde ocorre a comercialização de diversos produtos. Foram encontrados centenas de irregularidades, entre elas a venda de dvds piratas e roupas falsificadas. Outro agravante foi a venda de produtos perecíveis fora da validade.

Polícia Militar realiza ação na Feira de Nilópolis e descobre fábrica de remédios falsificados 5
Foto: Reprodução do Facebook

Remédios “naturais” falsificados

Além do que foi encontrado, os policiais apreenderam diversos remédios, ditos como “naturais”, que prometem a cura e/ou tratamento de problemas de saúde. Além da apreensão, os PMs conseguiram chegar até uma fábrica de onde esses remédios eram produzidos para serem comercializados posteriormente.

Polícia Militar realiza ação na Feira de Nilópolis e descobre fábrica de remédios falsificados 6
Local onde eram produzidos os remédios naturais falsificados. Foto: Reprodução da Internet

Segundo a Polícia, ações de fiscalização como essas, tem um papel muito importante para combate ao roubo de cargas e o contrabando. Todos os envolvidos podem responder criminalmente por pirataria, com pena de prisão de três meses a quatro anos. No caso da venda remédios falsificado, o crime ainda é mais grave, com pena de 10 a 15 anos de prisão.

Publicidade