Saúde

Nilópolis inicia Campanha de Vacinação contra Sarampo

Nilópolis inicia Campanha de Vacinação contra Sarampo 13
Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou pelo Telegram CLIQUE AQUI

A Prefeitura de Nilópolis, através da Secretaria de Saúde, dá início a campanha nacional de vacinação contra sarampo. De 06 à 31 de agosto, dando ênfase ao dia D, que acontece no dia 17.

Devem ser vacinados:

Maiores de 12 meses até 49 anos, que não puderem comprovar vacinação.

Alerta para situações especiais:

➢ todos que sejam caso confirmado ou suspeito de Dengue ou Chikungunya,

devem ter a vacinação contra o sarampo adiada para o período posterior à

fase aguda e o desaparecimento dos sinais e sintomas daquelas doenças;

➢ doses aplicadas em crianças entre 6 e 12 meses, que tenham tido contato

com caso suspeito, não devem ser consideradas como primeira dose, ou seja,

essas crianças deverão ser vacinadas na rotina, de acordo com o esquema

vigente;

➢ gestantes devem ser orientadas a não manter contato com casos e

comunicantes, durante o período de transmissibilidade e incubação da doença

Os Postos vacinantes no Município são:

➢Posto Central

➢ Cabral

➢ Complexo de Saúde

➢ Chatuba

➢ Nova Cidade (somente adultos)

➢ Novo Horizonte

➢ Nova Olinda

O Sarampo é uma doença infecciosa grave, contagiosa, que pode evoluir com complicações. A presença do vírus reforça a necessidade de esforços no sentido da vigilância epidemiológica ativa (notificação de casos suspeitos, idealmente, em 24 horas, investigação ágil, coleta adequada e envio das amostras).

Para prevenção e vigilância, são considerados casos suspeitos de Sarampo todos aqueles que, independentemente da idade, da situação vacinal, histórico de contato com casos confirmados e/ou suspeitos da doença, considerando os últimos 30 dias, com evidências dos seguintes sinais e sintomas:

Febre alta (≥38,5°C) com irritação na pele, tosse persistente, coriza, olhos irritados, conjuntivite.

Tipo de transmissão:

➢ forma direta, por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou

respirar.

Complicações mais comuns:

➢ infecções respiratórias/pneumonia

➢ otites

➢ doenças diarreicas

➢ doenças neurológicas, que podem aparecer após o 20º dia

Tratamento:

➢ não há tratamento específico. Se não houver complicações, o médico

recomendará muito descanso e executar medidas normais para controlar a

febre e evitar a desidratação (ingestão de líquidos). Os sintomas, geralmente, desaparecem no período de 7 a 10 dias.

Prevenção:

➢ vacinação, é a única forma de prevenir a doença

VIA COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO DA PREFEITURA DE NILÓPOLIS

2 Comentários

Clique aqui para comentar

Publicidade