Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Polícia

Relatório aponta que Nilópolis é o segundo município mais violento do Rio de Janeiro

Relatório aponta que Nilópolis é o segundo município mais violento do Rio de Janeiro 1
Clique AQUI e receba, com exclusividade, as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet.

Infelizmente o município de Nilópolis conquista o segundo lugar no ranking das cidades mais violentas do Estado do Rio de Janeiro, perdendo apenas para o município de Queimados. Os dados são referentes ao ano de 2017.

De acordo com o relatório do Atlas da Violência – Retratos dos Municípios Brasileiros divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada e Fórum Brasileiro de Segurança Pública nesta quarta-feira (05), Nilópolis teve 90 homicídios registrados e 19 ocultos. Queimados teve 148 registrados e 20 ocultos.

O ranking estadual prossegue com Itaguaí, Magé, Japeri, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Itaboraí, Araruama e Angra dos Reis, entre as dez mais violentas.

No país, a violência se deslocou do Sudeste para as cidades do Norte e Nordeste e continua associada às disputas de facções criminosas por territórios. É nessas duas regiões do país, segundo o levantamento, que se concentram as cidades com maior número de mortes por violência no país. Ainda de acordo com o relatório, a nível nacional, Queimados é quinta cidade mais violenta do Brasil.

Metodologia

O conceito de taxa de homicídio estimada por 100 mil habitantes para cada município, utilizado no relatório, considera o número de óbitos por agressão mais o número de óbitos ocasionados por intervenção legal mais o número de homicídios ocultos – ou o número de óbitos classificados como MVCIs, mas que seriam, na verdade, homicídios, ou seja, apesar o cálculo levou em consideração o tamanho da população versus a quantidade de homicídios.

No caso de Nilópolis, o número de homicídios versus a quantidade de moradores gerou a segunda maior taxa do Estado.

Quem tiver interesse para ler o relatório divulgado, basta clicar no link:  https://nilopolisonline.com.br/wp-content/uploads/2019/08/atlas_da_violencia_2019_municipios.pdf

Publicidade