Centro Poder Legislativo Transportes

Deputado cobra providências contra a falta de acessibilidade na estação de Nilópolis

LEANDRO HUNGRIA
Leandro Hungria mostra o documento onde cobra providências da SuperVia. Foto: Divulgação
Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou pelo Telegram CLIQUE AQUI

A situação da estação ferroviária de Nilópolis preocupou o deputado estadual, Rodrigo Amorim (PSL). O parlamentar cobrou providências por parte da concessionária SuperVia diante da falta de acessibilidade do local. A cobrança foi feita através de apresentação de indicação legislativa, instrumento oficial usado pelo Poder Legislativo para cobrar providências de um órgão ou empresa.

RODRIGO AMORIM E LEANDRO HUNGRIA
O empresário Leandro Hungria e o deputado Rodrigo Amorim. Foto: Divulgação

De acordo com o parlamentar, a informação de que idosos, gestantes e deficientes físicos eram submetidos a humilhações para conseguir embarcar nos trens foi apresentada pelo empresário e morador do município, Leandro Hungria.

“O Leandro tem conhecimento das necessidades do município e constantemente está trazendo informações sobre o que os nilopolitanos precisam e me espantou que até hoje, nenhuma providência havia sido tomada pela concessionária para ao menos amenizar o sofrimento dos deficientes e outros que não podem depender apenas de escadas para usar os serviços ferroviários. Imediatamente apresentei a indicação e solicitando uma resposta da empresa”, disse Rodrigo, que já foi secretário de Cidadania e Direitos Humanos de Nilópolis.

CADEIRANTE CARREGADO
Cadeirante precisa de ajuda para acessar a Estação. Foto: Via Whatsapp

Leandro, que é filho do ex-vereador Jorge Nei, explicou que constantemente está recebendo reclamações de moradores sobre o desrespeito da concessionária para com os deficientes físicos. “Em Nilópolis existe um grave desrespeito à Lei Federal nº 10.098. Como em pleno ano 2019 ainda somos obrigados a cobrar algo que já deveria ter sido implantado sem que houvesse a necessidade de uma lei. É muito triste e até revoltante ver que os deficientes físicos precisam depender da ajuda de outras pessoas ou tenham que se deslocar até outras estações para usar o serviço dos trens devido a falta de acessibilidade”, cobrou o morador.

Leandro explica ainda que o apoio do deputado Rodrigo Amorim é apenas uma das medidas que pretende tomar contra a concessionária. Para ele, o desrespeito da SuperVia para com os moradores de Nilópolis tem que acabar:

“No caso da acessibilidade a SuperVia está descumprindo uma lei federal e desrespeitando os deficientes físicos. Por conta disso, dependendo da resposta da concessionária poderei tomar outras medidas como acionar o Ministério Público para fazer com que o direito da acessibilidade plena seja garantido. Vou usar todas as medidas possíveis para garantir que a empresa respeite a Lei”, prometeu Leandro.

Publicidade