Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Procon Nilópolis convoca SuperVia para explicar desrespeito para com deficientes

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Na manhã desta quinta-feira (12), publicamos a resposta da SuperVia à uma solicitação do deputado estadual Rodrigo Amorim, que após a iniciativa do empresário e morador, Leandro Hungria, cobrou da concessionária de trens urbanos o cumprimento da Lei Federal nº 10.098, popularmente conhecida como Lei da Acessibilidade.

REVEJA A MATÉRIA

DR. LUIS FABIANO
Dr. Luis Fabiano é o superintendente do Procon Municipal. Foto: Divulgação

Diante da revolta da população, que usou as redes sociais para demostrar a irritação com a resposta da empresa, o Procon Municipal de Nilópolis, autarquia ligada à Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos, resolveu convocar a empresa para esclarecer o que seria a “modalidade de acessibilidade assistida aos passageiros que possuem alguma deficiência ou mobilidade reduzida”, além de cobrar um cronograma de obras para fazer cumprir a Lei de Acessibilidade.

“O Procon de Nilópolis não poderia ficar alheio a este desrespeito. Assim que tomei conhecimento da resposta da concessionária enviei ofício agendando a audiência, que é aberta ao público e aproveito para convocar a população a estar presente. Vamos cobrar uma posição deles”, disse o superintendente do Procon Municipal, Dr. Luis Fabiano.

A audiência será realizada no próximo dia 25, às 14h, na sede do Procon Municipal, que fica na Rua Pedro Álvares Cabral, 305, Centro. Como explicou o superintendente a audiência é aberta ao público.

Entenda o caso

RODRIGO AMORIM E LEANDRO HUNGRIA
O empresário Leandro Hungria e o deputado Rodrigo Amorim. Foto: Divulgação

A polêmica começou no último dia 09, quando o empresário e morador, Leandro Hungria, divulgou em suas redes sociais que havia pedido ao deputado estadual, Rodrigo Amorim, para cobrar da concessionária de trens urbanos o cumprimento da Lei Federal nº 10.098, popularmente conhecida como Lei da Acessibilidade.

Dois dias depois o empresário usou as redes sociais para se manifestar diante da resposta da empresa, que considerou como um grande deboche para com a população nilopolitana:

“Todos nós sabemos que existe a Lei Federal nº 10.098 que obriga as empresas concessionárias de transportes a dotarem veículos e estações de condições que permitam o deslocamento de deficientes físicos. Em Nilópolis não há nada disso, o acesso às plataformas é feito, exclusivamente, por escadas e a descida ou subida dos cadeirantes, por exemplo, só pode ser feito carregando no colo, expondo todos ao risco de um acidente, que pode até ser fatal”, diz o empresário.

IDOSO SOBE ESCADAS
Idoso é obrigado a subir a escadaria. Foto: Divulgação

E nesta quinta-feira (12), após a repercussão do caso, o Procon Municipal de Nilópolis resolveu intervir e entrou na briga para se valer a Lei no município. É aguardar cenas do próximo capítulo.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...