Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

População reclama da falta de abrigo em pontos de ônibus de Nilópolis

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Pontos de ônibus quebrados, sem cobertura ou simplesmente sem qualquer abrigo ou assento, essa é a situação na maioria das paradas de Nilópolis. A última vez em que houve a implantação de melhorias  foi em 2013, na gestão do ex-prefeito Alessandro Calazans, quando alguns locais receberam abrigos, fora isso, o que se vê nas ruas são locais sem nenhuma manutenção ou apenas pintados com as cores da atual gestão.

Uma das principais vias da cidade, a Avenida Getúlio de Moura, é exemplo disso. Fernando Firme trabalha em Nova Iguaçu e diariamente recorre ao ponto existente em frente ao Terminal Rodoviário. Mesmo sendo uma parada de integração entre ônibus municipais e intermunicipais, além dos trens da SuperVia, não há sequer uma placa informando a existência do ponto. “Se nem placa dizendo que é um ponto de ônibus tem, imagina sonhar com um abrigo aqui. Nunca colocaram nada, a gente tem que ficar no sol forte e na chuva mesmo”, disse o morador do bairro Manoel Reis.

A situação é semelhante em várias outras partes do município. Os passageiros do transporte coletivo sofrem com as chuvas e o sol forte, e reclamam de não ter um local para sentar ou se abrigar enquanto aguardam os ônibus.

“Pego ônibus às vezes aqui, é um absurdo essa situação”, reclama Fernanda de Souza que é obrigada a esperar sob sol e chuva o ônibus da linha 04 para levá-la ao bairro Nova Cidade. Uma vez por semana ela passa por essa situação no ponto localizado na Rua Roberto Silveira, ao lado da igreja Nossa Senhora da Conceição. “Engraçado é que do outro lado da rua tem um abrigo, mas aqui não colocaram nada. Queria entender como esse pessoal trabalha”, comenta a respeito da falta de critério na colocação de abrigos.

Beatriz Pinheiro depende do transporte público todos os dias e não entende como a Prefeitura não faz nada e critica o recente aumento concedido nas passagens dos ônibus municipais.  “Faz bastante tempo que instalaram esse abrigo, mas não é feita a manutenção, só tiraram a parte que estava solta e deixaram do jeito que está. Não tem iluminação e nem lugar para sentar, mas aumentar a passagem fizeram rapidinho”, critica ela.

“É horrível e em dia de temporal piora. Quem pega transporte público todos os dias sofre”, lamenta Suzete Pereira, que usa as linhas 439 e 431 e precisa aguardar os ônibus em um local apertado e sem abrigo na Avenida Mirandela.

Ainda sem previsão de quando essa situação será revertida, os passageiros continuarão a pagar valores absurdos pelas passagens e torcer para que o tempo não seja tão perverso.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...