Geral Poder Legislativo

Juiz Federal Nilopolitano recebe medalha Tiradentes e título de benemérito do estado na ALERJ

Juiz Federal Marcelo Bretas
Foto: Leo Martins/ Agência O Globo
Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou pelo Telegram CLIQUE AQUI

O juiz federal Marcelo Bretas foi duplamente homenageado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quinta-feira (14/11). O magistrado, além de ser condecorado com a maior honraria da Casa, a Medalha Tiradentes, recebeu o título de Benemérito do Estado do Rio. A solenidade está marcada para começar às 10h, no Plenário do Palácio Tiradentes.

Marcelo da Costa Bretas é o juiz titular da  7° Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro desde 2015. O magistrado ganhou notoriedade ao julgar casos relacionados à Operação Lava-Jato no Rio de Janeiro e por ter condenado o ex-presidente Michel Temer, o ex-governador Sérgio Cabral,  além de diversos outros políticos aliados.

Bretas nasceu em Nilópolis, e passou parte da infância em Queimados. Trabalhou com os pais em uma loja de bijuterias no Saara, o mercado popular no centro do Rio. Ele se formou em Direito em 1994 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde conheceu, aos 19 anos, sua esposa, a também juíza federal Simone de Fátima Diniz Bretas, com que tem dois filhos. As informações constam nos projetos de de resolução das deputadas Alana Passos (PSL) e Rosane Felix (PSD), responsáveis pelas homenagens feitas ao magistrado.

Segundo o regimento interno da Alerj, o título de Benemérito do estado do Rio de Janeiro poderá ser concedido a personalidades nacionais ou estrangeiras, entre outros motivos, que “concorrem, decisivamente, para o desenvolvimento econômico, científico, artístico, cultural ou desportivo do Rio” e “para a fundação ou manutenção de instituições julgadas de utilidade pública e que prestem serviços gratuitos à população”.

Com informações do Jornal Extra

Publicidade