Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Retração Gengival tem tratamento? Veja 5 formas de amenizar esse problema!

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

O profissional da área odontológica pode ser procurado por diversos motivos diferentes, desde questões estéticas, como também para tratamentos de doenças recorrentes, como é o caso das cáries e da periodontite.

A retração gengival é uma dessas causas recorrentes. Estima-se que cerca de metade dos cidadãos em todo o mundo tenha esse problema em algum momento da vida, entre os dezoito e os sessenta anos.

O importante, entretanto, não é buscar o dentista apenas quando há algum problema. A maneira mais eficiente de prevenir qualquer doença odontológica é através de um acompanhamento periódico com o profissional, pois dessa forma é possível evitar a maioria das doenças, além de serem identificadas mais rapidamente.

O que é retração gengival?

A retração gengival ocorre quando a gengiva se afasta dos seus dentes, normalmente expondo a raiz que está na parte de baixo, causando sensibilidade. Apesar de ser uma condição comum, é importante buscar tratamento quanto antes, pois pode ser um sinal da gengivite.

A exposição do dente ocorre devido à diminuição da quantidade de gengiva que o recobre. Esse problema ocorre lentamente, mas é algo que vai piorando ao longo do tempo. Sendo assim, o ideal é que seja feito o tratamento logo quando os primeiros sinais forem percebidos, pois as consequências são graves:

  • infecção na gengiva;
  • perda do dente;
  • danificação do osso e do tecido.

A percepção é que os dentes estão maiores ou que o tamanho da gengiva diminuiu. Caso você perceba isso, procure por um plano odontológico, para que o tratamento ideal seja realizado pelo dentista.

Principais causas

A retração gengival pode ocorrer por diversos hábitos que o indivíduo possui. Os principais deles são:

Força demasiada durante a higienização bucal

Esse é uma das principais causas. Muitas pessoas não percebem como escovar os dentes forte demais, principalmente com escovas que não são de cerdas macias, pode danificar e prejudicar a saúde bucal. Isso serve também para o uso do fio dental, que muitas vezes é feito de uma maneira que acaba machucando a gengiva.

A principal recomendação do profissional da área da saúde odontológica é certificar-se de que você está escovando os dentes e não os esfregando. Dessa forma, é possível garantir a sua limpeza dos seus dentes, enquanto não há uma piora no quadro da retração da gengiva.

Dentes e próteses mal posicionadas

A falta de alinhamento dos dentes pode provocar uma maior retração gengival. Sendo assim, desde criança é importante realizar consultas periódicas a uma clínica odontológica que pode ser encontrada através do marketing na odontologia. Essa é a maneira mais eficiente de garantir os cuidados necessários para que os seus dentes estejam devidamente alinhados na fase adulta.

Próteses mal adaptadas, assim como também aparelhos ortodônticos, podem agravar o problema, principalmente por serem tratamentos de longa duração. Caso você perceba essa situação no seu caso, visite imediatamente o profissional responsável pelo seu caso, para que o tratamento seja feito.

Infecções na gengiva

A retração gengival nesse caso ocorre quando há um acúmulo da placa bacteriana na base do dente, fazendo com que a gengiva se retraia, causando um conglomerado de bactérias, que podem causar as doenças gengivais. Nesses casos, o cuidado deve ser redobrado e é fundamental que as consultas em um consultório odontológico sejam feitas.

Bruxismo

O bruxismo, conhecido também como o ranger dos dentes principalmente durante a noite, pode ser uma das causas para a retração gengival. Isso ocorre devido a grande força que um dente faz sob o outro, fazendo com que tenha um desgaste dentário, além da destruição do tecido da gengiva.

Tratamentos

Um diagnóstico precoce da retração gengival pode fazer com que o seu tratamento seja consideravelmente simples. Entretanto, para realizar o procedimento ideal, as causas devem ser identificadas.

Para os casos em que há alguma infecção ou um grande acúmulo de tártaro, deve ser realizada uma limpeza especializada na clínica odontológica, podendo também ser prescrito enxaguante bucal ou uma pasta antisséptica.

Já em relação aos dentes mal posicionados, muitas vezes acaba sendo necessário realizar o procedimento ortodôntico, que pode variar de acordo com a complexidade de cada caso. 

Dessa forma, fica claro observar quais são as maneiras mais eficientes de amenizar esse problema, fazendo inclusive com que ele não ocorra. São eles:

  1. Profilaxia: como qualquer problema odontológico, a melhor maneira de evitar que ele ocorra é através de tratamentos preventivos. Nos primeiros estágios da retração gengival, é possível conter o problema com a profilaxia, ou seja, com tratamentos de prevenção;
  2. Visite o dentista periodicamente: normalmente, o aconselhado é que seja pelo menos uma vez a cada seis meses. Dessa forma, além do problema ser diagnosticado logo no começo, é possível também tratá-lo da maneira correta;
  3. Cuidado durante a higienização: garanta que você não está aplicando força demais durante a escovação, assim como ao passar o fio dental;
  4. Placas para bruxismo: a placa de mordida é utilizada durante o sono e dá uma maior proteção aos dentes contra o desgaste;
  5. Raspagem subgengival: essa é a maneira ideal para aqueles que sofrem de uma má higienização bucal, com a formação da placa bacteriana e do tártaro, além de infecções que podem causar doenças gengivais;

Em alguns casos, é necessário realizar uma cirurgia para retração gengival. Isso ocorre porque uma vez que a gengiva retrai, ela não volta a crescer. Essa foi uma das maneiras estéticas encontradas para cobrir novamente a raiz exposta dos dentes, através de técnicas de reconstrução do tecido perdido, assim como do aumento de volume.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...