Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Polícia Civil descobre esquema de desvio de remédios em Nilópolis

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Uma operação da Polícia Civil realizada na última quinta-feira (16), descobriu uma esquema criminoso de desvio de medicamentos em reportagem exibida no Fantástico (19/01). A quadrilha especializada em desvio, possuía cerca de 4 mil clientes no qual revendiam os remédios desviados da Unidade de Pronto Atendimento Juscelino Kubitschek (UPA JK) no centro de Nilópolis.

Segundo a polícia, a quadrilha possui 19 empresas e 5 delas estavam atuando em Nilópolis, todas em nomes de laranjas. Tudo era armazenado em uma casa dentro de Nilópolis. Além dos medicamentos, foram desviados materiais cirúrgicos, remédios controlados e antibióticos. Para passar desapercebido, as empresas possuem alvarás e registro junto a Prefeitura. Além disso, uma farmacêutica foi contratada pela quadrilha, que está sendo investigada se a mesma participava ou não do esquema criminoso. Ela nega envolvimento e está colaborando com as investigações.

O esquema funcionava quando um dos gerentes das empresas solicitava remédios para um Farmacêutico, que trabalhava na UPA JK, e desviava parte dos lotes de medicamentos que tinham como destino os postos de saúde do município. De acordo informações, a maioria dos medicamentos eram de alto valor, alguns chegando ao preço de R$10 mil reais.

Prefeitura apura prejuízo

Em entrevista, o Subsecretário de Saúde, Uilen Barbosa, disse que vai abrir um processo administrativo para apurar o caso dentro da esfera municipal e obter informações mais precisas sobre o dano aos cofres públicos que o esquema criminoso causou.

Organização Criminosa em outros Estados

Em outubro de 2019, a Polícia Civil de Minas Gerais descobriu o esquema criminoso após recuperar uma carga roubada na cidade de Muriaé. Cerca de 7 milhões de reais foram desviados em remédios para tratamento de câncer. Parte dos remédios eram vendidos para outros estados, como Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, nesse caso, a ’empresa’ que funcionava em Nilópolis.

O caso está sendo investigado pela 57ª Delegacia Policial (Nilópolis) junto ao Delegado Titular Dr. André Luiz, que até o momento, prendeu em flagrante um dos gerentes da empresa e o farmacêutico da UPA.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...