Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Engarrafamentos tiram a paciência de quem precisa usar o viaduto do Centro

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Um trecho de 300 metros que deveria ser percorrido em no máximo dois minutos hoje não é feito em menos de 10 minutos. Estamos falando do viaduto localizado entre as ruas Expedicionários e Antônio João de Mendonça, no Centro de Nilópolis.

O martírio diário dos motoristas não tem dia e nem hora marcada, mas a situação é pior de segunda à sexta-feira, sempre entre 17h e 19h, quando o tempo de travessia chega a superar os 20 minutos. O problema acontece principalmente na pista sentido Rodoviária, porém, justamente por conta desse engarrafamento, a pista sentido contrário também é afetada.

“Todo dia é o mesmo sacrifício. Atravessar de um lado ao outro de Nilópolis está cada vez mais difícil, pior que não tem dia e nem hora certos, se eu pudesse não passava por aqui, mas tenho que seguir ordens e o itinerário usa esse viaduto”, disse Jair, motorista de ônibus.

VIADUTO
Foto: Via Whatsapp

Assim como o Jair, outros motoristas vivem o mesmo drama. Para o especialista em trânsito, Luis Mattar, a solução pode estar na redistribuição das linhas de ônibus:

“É um viaduto pequeno e antigo, apenas duas faixas de circulação, que prosseguem pelas ruas que servem de acesso. O custo para fazer uma ampliação seria alto demais e até mesmo inviável, se observamos que o gargalo também acontece nas ruas. No meu ver, como já há um outro viaduto, a saída seria deslocar algumas linhas para este novo viaduto e fazer alterações nas ruas que ficam no entorno, principalmente nas que fazem esquina com a Expedicionários. Noto que ali merece uma atenção maior”, disse ele.

Construído na década de 70, o viaduto “velho” como é conhecido, por muitos anos foi a única ligação viária entre os dois lados do município cortado pela estrada de ferro. Apesar de contar com mais um viaduto, este construído em 2012, Nilópolis não conseguiu melhorar a ligação viária entre os dois lados.

Viaduto Marcel Luís Sette Fortes de Almeida
Viaduto Marcel Luís Sette Fortes de Almeida é subutilizado. Foto: Divulgação

“Apesar de ter sido construído de uma forma que não beneficiou o município, o viaduto localizado no bairro Frigorífico poderia ser melhor aproveitado. Falta sinalização que indique esta opção e não há nenhuma linha de ônibus passando por lá. Pelo que entendi, construíram o viaduto mas não planejaram o seu uso”, concluiu Mattar.

Enquanto a solução não vem, Jair e seus colegas motoristas precisam ainda sofrer com a sua Via Crúcis diária.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...