Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Coronavírus: Idosa é a primeira vítima fatal em Nilópolis

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Uma idosa de 81 anos é a primeira vítima fatal do novo coronavírus em Nilópolis. Moradora do Centro, Dona Marlene faleceu na manhã desta quarta-feira (25).

Segundo familiares, os problemas de saúde começaram no último dia 17 quando ela estava com sintomas de gripe e passou mal. Foi levada à Unidade Pronto Atendimento – UPA 24h de Nilópolis onde foi socorrida e encaminhada para a sala vermelha, onde constatou-se que a pressão estava muito baixa. “Colocaram ela no soro e fizeram exames de sangue e urina. Assim que ela foi estabilizada deram alta e mandaram para casa, recomendando apenas que a família procurasse um nefrologista, já que detectaram alterações na urina”, disse um familiar que não quis se identificar.

No dia 20 Dona Marlene sentia dificuldade para respirar e febre. Novamente os familiares procuraram atendimento médico, desta vez em uma clínica particular no bairro de Anchieta, no Rio. Ao dar entrada, ela foi encaminhada para o Instituto Nacional de Infectologia da Fundação Oswaldo Cruz, onde foi internada em isolamento, sob suspeita de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. “Eles fizeram todo procedimento e a colocaram sob respiração mecânica, mas não adiantou e veio a falecer na quarta-feira, dia 25”, lamentou o familiar.

Dona Marlene foi enterrada nesta quinta-feira, dia 26, no Cemitério de Ricardo de Albuquerque, no Rio de Janeiro.

77ª Vítima do Estado

A morte de Dona Marlene aumentou fez aumentar o número de  vítimas no Brasil. Ao todo são 77 mortes confirmadas pelo novo coronavírus e mais de 3.000 casos. Os números podem aumentar.

De acordo com a Prefeitura de Nilópolis até o momento o município não registrou nenhum caso confirmado para COVID-19 e 44 suspeitos e nenhum óbito.

Familiares monitorados

A morte de Dona Marlene irá contabilizar para a estatística do município do Rio de Janeiro, onde ela estava internada. Apesar disso, a Secretaria Municipal de Saúde de Nilópolis já está em contato com a família, inclusive o subsecretário, Uilen Barbosa, conversou com familiares que estão sendo monitorados e mantidos em quarentena.

Dados divulgados na Internet

Lamentavelmente a morte da Dona Marlene se transformou em mais uma forma para páginas no Facebook ganharem mais curtidas.

O atestado de óbito da idosa com familiares foi postado sem autorização na internet página Amigos de Nilópolis. Um familiar informou que nem mesmo os parentes tiveram o documento digitalizado e que o vazamento da informação pode ter ocorrido durante os trâmites para realizar o sepultamento:

“Ninguém da família tinha aquela foto. Me surpreendi e me revoltei ao ver os dados da Dona Marlene expostos daquela forma. Um momento de dor que foi usado para alguém se promover”, disse o familiar.

 

*Em respeito à família não vamos divulgar a foto da Dona Marlene

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais