Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Um dos cinco funcionários da CEDAE mortos por Covid-19 trabalhava em Nilópolis

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Quatro funcionários e um prestador de serviço da Cedae perderam a vida na luta contra a Covid-19. Um deles é Aristides Coutinho. Ele trabalhava no 20º Distrito de Água e Esgoto (DAE), em Nilópolis.

Washington Coutinho, filho de Aristides, contou que o pai morreu na quarta-feira (13), após nove dias internado com a doença em uma clínica particular em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Aristides tinha 69 anos e deixou sete filhos.

“Está todo mundo muito triste porque meu pai era um verdadeiro amigo. Trabalhou a vida inteira, um homem cheio de saúde, nunca ficou doente. Gostava de pescaria, de se divertir com a família”, declarou Washington.

Ele ainda contou que toda a família pegou a doença e que também perdeu a sogra com Covid-19. “Aqui em casa todo mundo pegou essa praga desse vírus, mas o que mais dói é a perda do meu pai, um homem guerreiro, criou filhos, netos, sempre trabalhou muito, só deixou alegria. Só consigo recordar de coisas boas dele”, completou.

Cerca de 400 funcionários com sintomas

Segundo Humberto de Lemos, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Saneamento e Meio Ambiente do Rio de Janeiro e Região (Sintsama-RJ), cerca de 400 funcionários da Cedae apresentam sintomas do novo coronavírus, a maioria deles que atua na área de esgoto. E aproximadamente 200 trabalhadores da empresa estão afastados por terem mais de 50 anos ou alguma comorbidade.

“Temos muitos trabalhadores com medo, a maioria dos casos confirmados está no pessoal que trabalha na área de esgoto. Constatamos que Campinho (Distrito de Água e Esgoto), Nestor Moreira (Manutenção e emergência de esgoto) e Ilha do Governador (Distrito de água e esgoto) registraram o maior número de casos”, explicou Humberto.

O que diz a companhia

A Cedae informou que os familiares das vítimas estão recebendo assistência e que a empresa está tomando todas as medidas para cuidar dos mais de 5 mil empregados da companhia.

“A Cedae está empenhada em oferecer e manter o serviço de qualidade nesse momento difícil para todos, pois a empresa sabe do trabalho fundamental para a saúde e a qualidade de vida da população. Desde março, a Cedae mudou uma série de rotinas e estabeleceu diversos protocolos para preservar a saúde dos funcionários e clientes”, disse a empresa, em nota.

Entre as medidas adotadas, segundo a empresa, estão a formação e implantação de Comitê de Crise e Plano de Contingência, recesso para todos os estagiários e jovens aprendizes, alteração de escalas de trabalho, parte do corpo funcional trabalhando remotamente, distribuição de máscaras para todos os empregados, sanitização dos ambientes de trabalho, realização de testes de Covid-19, implantação de canal de atendimento 24h aos empregados e campanhas internas de vacinação da gripe.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais