Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Estudo feito por pesquisadores do IFRJ Nilópolis mostra o impacto da Pandemia nos artistas

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

O isolamento social, imposto pela pandemia provocada pelo novo coronavírus, artistas e organizações culturais interromperam as atividades. Desde março os profissionais da Cultura têm feito malabarismo para sobreviver.

Para mapear a nova realidade desses trabalhadores o Observatório da Economia Criativa da Bahia está desenvolvendo a pesquisa Impactos da Covid-19 na Economia Criativa. Em Nilópolis pesquisadores do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) fazem o estudo. Nesta quarta-feira terminou a primeira fase da pesquisa, da qual participaram mais de 250 artistas e de 500 organizações.

O professor de Produção Cultural do IFRJ Nilópolis, João Guerreiro, é um dos pesquisadores na Baixada. Ele explica que o trabalho tem um olhar voltado para quem está à margem da chamada indústria cultural:

“As primeiras análises indicavam que, em três meses, haveria queda de R$ 11 bilhões na arrecadação do setor cultural no Brasil. Hoje a previsão é de R$ 46 bilhões, mas na Baixada Fluminense essa indústria cultural nunca foi tão forte. Esse dinheiro nunca entrou”, disse.

No decorrer da pesquisa, foi aprovada a Lei Aldir Blanc, que prevê repasse de R$ 3 bilhões para o setor. O Estado do Rio deverá receber R$ 104 milhões e a Baixada, R$ 23,6 milhões. Guerreiro ressalta que a próxima fase da pesquisa será analisar os questionários e disponibilizar essa análise aos coletivos e às secretarias de Cultura da região:

“A ideia é ver como (os artistas) foram impactados e produzir subsídios para o estado e os municípios em termos de políticas públicas em relação à Lei Aldir Blanc”, concluiu.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais