Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Secretaria de Transporte coíbe irregularidades no estacionamento de motocicletas em Nilópolis

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

Não é de hoje que a discussão sobre o espaço que as motocicletas devem possuir para estacionar em locais públicos tem gerado muita polêmica. Mas, alheio as discussões está o que diz o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que estabelece como regra e exige das autoridades de trânsito a fiscalização do estacionamento de qualquer tipo de veículo automotor.

Por conta disto os agentes do Grupamento Especializado em Trânsito – GET intensificaram nesta semana as operações para coibir o estacionamento irregular de motos, bem como os desrespeitos ao que diz o CTB.

“Infelizmente alguns motociclistas acham que podem parar em qualquer lugar e não é assim. Há regras e elas devem ser obedecidas”, disse o coordenador do GET, Nilton Marques.

AGENTES
Foto: Divulgação

Uma das ruas visitadas pelos agentes foi a Manoel Luis Pereira, no Centro. Lá os agentes flagraram cerca de dez motocicletas estacionadas sobre as calçadas e na frente de garagens.

“Nos últimos dias cresceu o número de denúncias chegadas até a Semtran sobre este tipo de irregularidade. Moradores reclamam que suas portas estavam virando estacionamento para motocicletas, prejudicando a saída desses moradores e a passagem dos pedestres. É preciso entender que os motociclistas não estão alheios ao cumprimento das leis de trânsito”, explicou.

Durante a operação, comerciantes da Travessa do Comércio, também no Centro, acionaram os agentes e informaram sobre uma outra irregularidade: Apesar de ser uma via fechada à circulação de veículos, inclusive motocicletas, alguns condutores se aproveitam do espaço usado para a passagem de cadeirantes para atravessarem com suas motos.

“Aqui foram colocadas barreiras para impedir a passagem de automóveis, porém não há como impedir a passagem de motocicletas, já que desta forma acabaríamos por também prejudicar o acesso dos cadeirantes. É preciso sim que haja respeito às leis e por isso nossos agentes estão nas ruas”, conclui o coordenador Marques.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais