Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Nilópolis e Região ganham núcleo de atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

O governador Wilson Witzel inaugurou, nesta quinta-feira (20/08), o Núcleo de Atenção à Criança e ao Adolescente (Naca), e uma nova unidade de atendimento do Programa SOS Criança Desaparecida, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. As duas estruturas da Fundação para Infância e Adolescência (FIA), vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, vão funcionar no mesmo local, ao lado da 58ª DP (Posse).

O NACA Baixada vai atender crianças e adolescentes em situação de violência física, psicológica, negligência, abandono e abuso sexual no âmbito familiar. O programa tem como meta interromper a situação que esses jovens vivem e buscar novas formas de convivência familiar que proporcionem um ambiente adequado para o desenvolvimento deles.

Foto: Philippe Lima

– O nosso objetivo é dar cada vez mais efetividade ao Estatuto da Criança e do Adolescente e sabemos que esse é um problema grave no Brasil. Fui Defensor Público em Nova Iguaçu e Nilópolis, várias vezes atendi situações extremamente complexas e de difícil solução pela falta de recursos. Hoje, nós estamos ampliando no nosso estado essas possibilidades para dar apoio a essas instituições, como a Defensoria Pública e a própria Polícia Civil, no sentido de viabilizar um acolhimento para essas famílias e as medidas judiciais que precisam ser tomadas para afastar o abusador das vítimas – ressaltou o governador.

Foto: Philippe Lima

A secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Cristiane Lamarão, destacou o aumento no número de casos de violência contra crianças e adolescentes no país e disse que o objetivo da secretaria é abrir um Naca em cada região do estado.

– Entre 2011 e 2017, houve um aumento de 83% das notificações gerais de violência sexuais contra crianças e adolescentes, segundo dados do Ministério da Saúde. Foram 184.524 casos de violência sexual – 31,5% contra crianças-, sendo a maioria dos casos ocorridos dentro de casa e os agressores sendo pessoas do convívio da vítima. Então, a gente precisa, urgentemente, implantar outros centros. A nossa meta é abrir, pelo menos, um em cada região – afirmou.

Programa SOS Criança Desaparecida

Também foi inaugurada a primeira unidade de atendimento do programa SOS Criança Desaparecida, criado pela FIA em 1996. O programa tem desenvolvido ações voltadas para a identificação e localização de crianças e adolescentes desaparecidos e sua reintegração à família.

Luciene Torres, representante do Movimento Mães Virtuosas do Brasil, comemorou a chegada de um núcleo na Baixada.

– Agradeço por atenderem esse nosso pedido, que já era antigo. A minha filha sumiu na Baixada e sei que o número de desaparecidos é muito maior na Baixada. Então, essa inauguração é uma conquista, a FIA sempre nos acolheu, e, hoje, temos psicólogos que nos atendem por telefone. Isso é muito bom, nunca tivemos esse tipo de atendimento – disse Luciene.

Desde que foi criado, o S.O.S. Criança Desaparecida já registrou 3.719 casos de desaparecimento, sendo 3.142 localizados, obtendo um êxito de mais de 84% dos casos.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais