Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Parceria da UFRJ com colégio ajuda estudantes de Nilópolis

Os estudantes do terceiro ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Marechal Zenóbio da Costa, em Olinda, estão recebendo orientação para se saírem bem nas provas de redação. O projeto, de autoria do professor de matemática, Fernando Rocha, conta com o apoio de docentes do próprio colégio e de acadêmicos do curso de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.

Para a coordenadora do projeto e professora de Letras do colégio, Luciana Varela, a iniciativa é extremamente importante porque resolve um problema de demanda no que se refere à correção dessas redações:

“Para se ter uma ideia da importância da redação do ENEM, convém observar que se trata da única prova que realmente vale de zero a mil e é peça chave para a participação em diversos processos seletivos. O candidato que zera a redação não consegue participar do Sisu, nem do Prouni ou do Fies. No que tange ao desempate, na disputa pelo ingresso em faculdades públicas e particulares, a redação é também o primeiro critério a ser aplicado”, explica o Professor Fernando Rocha.

DIRETOR DO ZENÓBIO
Anderson é diretor da unidade e apoia a iniciativa. Foto: Divulgação

Em busca de um sonho

Ele ainda reforça que o projeto, aproxima a universidade da comunidade:

“Nós professores do CE Marechal Zenóbio da Costa firmamos um compromisso junto a comunidade de função social, os professores envolvidos se mostram comprometidos com a educação, levando um pouco de esperança de conquistas para esses alunos que mais precisam, mostrando o compromisso com a
educação”, salientou o docente.

O professor espera que o poder público reconheça a iniciativa:

“Agora o próximo passo é a luta para que a Secretaria de Estado de Educação – SEEDUC veja a importância desse projeto e oficialize uma parceria para que possamos estender para outros colégios e outras universidades. A ideia é contar como horas de estágio para os universitários que participarem do projeto, tornar os estágios mais produtivos e aproximar as universidades públicas das escolas públicas para diminuir a desigualdade entre elas e as instituições privadas. Basta lembrar que na
última avaliação ficamos entre os últimos em leitura e interpretação de texto”, concluiu.

Para o diretor do CE Marechal Zenóbio da Costa, Anderson Silva, esse projeto é uma forma de
potencializar o projeto de vida dos alunos.

“A maioria desses alunos não têm a oportunidade de fazer um cursinho particular para se preparar para as provas. O projeto vem como um incentivo a mais para esses estudantes que iram embarcar numa nova fase de suas vidas”, falou.

“Participo do projeto de olimpíadas e o projeto de redação veio como complemento decisivo na minha aprovação. Estou há dois anos no Zenóbio e por isso não pude me inscrever no Enem por cotas então tive que fazer um esforço maior para disputar a vaga por livre concorrência e deu tudo certo. Fui aprovado para a UERJ e estou aguardando o SISU para a UFRJ. Foi necessário abrir mão de muitas outras coisas para que eu pudesse alcançar meu objetivo mas, todo esforço vale a pena”, destacou o estudante, Matheus de Souza.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais