Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Defensoria Pública tenta reverter liminar a favor de preso reconhecido por foto em Nilópolis

A Defensoria Pública do Rio vai recorrer de decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para reverter uma liminar que não concedeu o HC 619327/RJ, que pede a absolvição de um homem acusado de roubo, a partir de reconhecimento fotográfico em Nilópolis. Ele foi preso no início deste ano, após ter sido reconhecido a partir de foto que constava de um álbum de suspeitos na polícia.

Segundo a defensora pública que cuida do caso Rafaela Garcez, ele foi acusado oito vezes por crimes patrimoniais – sem nunca ter sido encontrado com quaisquer bens das supostas vítimas ou com arma de fogo – após a inclusão de uma foto sua de 2015 em álbum fotográfico da 57ª DP (Nilópolis). O jovem foi absolvido pela Vara Criminal de Nilópolis em todas as acusações. Neste último caso, o rapaz foi inocentado em primeira instância em razão da fragilidade da prova. Ele é negro e tem 1,80m de altura e o suspeito do roubo descrito pela vítima na delegacia seria moreno e mediria cerca de 1,65m. Porém, em segunda instância ele foi condenado.

“Impetramos o Habeas Corpus no STJ para impugnar a decisão de segunda instância que condenou o rapaz com base em reconhecimentos inválidos. O HC foi negado liminarmente, mas agravaremos para que seja reapreciado – disse Rafaela. – Já está demonstrado por diversos estudos que os reconhecimentos fotográficos são uma grande fonte de erros judiciais. O que se espera é que nos termos da decisão do HC 598.886/SC que o STJ conceda a ordem diante da similaridade entre as causas”, completou.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais