Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

#Uerj 70: unidades espalhadas pelo estado ampliam acesso ao ensino superior de qualidade

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

PÁGINA INICIAL > IMPRENSA > NOTÍCIAS

#Uerj 70: unidades espalhadas pelo estado ampliam acesso ao ensino superior de qualidade

27 de dezembro de 2020

 

Por Julia Brito

 

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), conhecida pelos seus imponentes prédios erguidos no bairro do Maracanã, na Zona Norte carioca, possui outras sete unidades distribuídas em municípios da Região Metropolitana (Duque de Caxias e São Gonçalo) e do interior (Nova Friburgo, Teresópolis, Petrópolis, Resende e Angra dos Reis, esta última em Ilha Grande). Ao todo, a instituição possui cerca de 30 mil alunos. Os campi espalhados pelo território fluminense cumprem papel significativo, que é compromisso da Uerj há 70 anos: ampliar o acesso da população a um ensino superior de qualidade e contribuir, de forma estratégica, para o desenvolvimento social e econômico do estado.

 

Um dos casos emblemáticos é o de Resende, no Sul Fluminense. A cidade recebeu uma unidade da Uerj em 2002, fruto da demanda por profissionais devido ao interesse de empresas em se instalar na área. Volkswagen Caminhões e Ônibus e seu Consórcio Modular, além do Complexo Industrial da Nissan do Brasil e a Peugeot-Citroën, estão situadas na região. A cidade conta com a Faculdade de Tecnologia (FAT).

 

– As empresas estavam escolhendo onde iriam se instalar no território nacional e a opção por Resende se deveu ao fato de a Uerj se dispor a atender a demanda das montadoras implantando um polo de formação de engenheiros ali. Nestes 70 anos de existência, a Uerj tem se dedicado ao ensino de excelência e participado ativamente do desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro – conta a diretora-adjunta da Coordenadoria do Centro de Estudos Estratégicos e Desenvolvimento da Uerj, Tatiana Alves.

 

A universidade também cumpre papel relevante na Região Serrana. Em Nova Friburgo, a instituição conta com o Instituto Politécnico do RJ (IPRJ). Nele, são ministrados cursos de Engenharia Mecânica (graduação), Engenharia de Computação (graduação), Modelagem Computacional e Ciência e Tecnologia de materiais, estes últimos no formato pós-graduação. Segundo o diretor do instituto, Angelo Calvão, a unidade tem atuação direta na formação de engenheiros empreendedores.

 

– Focamos na formulação de inovações tecnológicas, o que é essencial para o desenvolvimento socioeconômico da região – explica.

 

O Instituto Politécnico se destacou recentemente ao desenvolver, em parceria com a Universidade Federal Fluminense de Nova Friburgo e a empresa Persona 3D, proteções faciais contra a Covid-19. Já foram doadas 70 mil máscaras do tipo Face Shield. O projeto também recuperou sete respiradores que estavam desativados.

 

Outras unidades

 

Área privilegiada por suas belezas naturais, a Ilha Grande, que fica na cidade de Angra dos Reis, também possui uma unidade da Uerj. Localizado em Vila Dois Rios, no lado oceânico da Ilha Grande, o Centro de Estudos Ambientais e Desenvolvimento Sustentável (Ceads) é responsável por projetos ambientais distribuídos em 12 áreas de conhecimento: Antropologia, Botânica, Ecologia, Educação Ambiental, Educação em Saúde, Engenharia de Pesca, Farmacologia, Geociências, Nutrição, Oceanografia, Sociologia e Zoologia.

 

Foi planejado para funcionar como interface da Uerj com outras instituições de ensino e pesquisa, permitindo a recepção de visitantes do Brasil e do exterior. Possui salas de aula, laboratório de informática, laboratórios, auditório, lavanderia, cozinha, refeitório e heliponto.

 

– Somos um campus de treinamento de alunos de diversos níveis e também desenvolvemos pesquisas para a melhoria da qualidade do ambiente e da sociedade de maneira geral. Os dados são extremamente importantes para que possamos apoiar políticas públicas ambientais – explica a diretora do centro, Sonia Barbosa dos Santos.

 

Além do Ceads, o campus abriga ainda o Ecomuseu Ilha Grande, que guarda as memórias do Instituto Cândido Mendes, antigo presidio de segurança máxima que funcionou no local por 100 anos. O Ecomuseu se divide em quatro núcleos: Museu do Cárcere, Museu do Meio Ambiente, Parque Botânico e Centro Multimídia.

 

Inclusão

 

No fim da década de 90, a Baixada Fluminense recebeu também uma unidade da Uerj. Instalada em Duque de Caxias, a Faculdade de Educação (FEBF) oferece cursos de graduação e de pós-graduação em áreas como Pedagogia, Matemática, Geografia, Organização do Trabalho Escolar, entre outros temas.

 

Em São Gonçalo, funciona a maior unidade da Uerj fora do Maracanã. A Faculdade de Formação de Professores (FFP/Uerj) cumpre um papel inclusivo importante. O polo atende a cerca de 2.500 alunos de graduação de municípios da Região Metropolitana e do interior fluminense, inscritos em cursos de licenciatura em Pedagogia, História, Geografia, Matemática, Letras (Português/Literatura e Português/Inglês) e Biologia.

 

– Tanto a unidade em Caxias como a de São Gonçalo tem uma importância na questão da inclusão, que é uma marca da Uerj desde sempre. A universidade foi a primeira a implantar curso noturno para o trabalhador e a primeira a instituir o sistema de cotas no país – ressalta Tatiana Alves.

 

As cidades de Teresópolis e Petrópolis também contam com unidades de ensino superior. Na primeira, foi instalada a Faculdade de Turismo e, na segunda, o curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo, vinculado à Escola Superior de Desenho Industrial (Esdi), cuja sede está situada na Lapa, região central da capital fluminense.

 

 

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais