Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Fiscalização falha é incentivo para motoristas desrespeitarem a faixa de pedestre em Nilópolis

Receba as matérias da sua cidade em primeira mão no seu smartphone ou tablet. WhatsApp CLIQUE AQUI ou Telegram CLIQUE AQUI

O estudante de engenharia Fábio Campos, de 30 anos, sabe que tem a preferência, mas não se arrisca. Quando precisa atravessar uma rua ou avenida de Nilópolis, ele espera até que todos os carros passem ou que algum, raramente, pare.

“Eles quase nunca respeitam. Tenho medo de ser atropelado”, diz.

O receio é justificado. A maioria dos condutores continua sem respeitar as faixas, apesar de o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) garantir preferência para quem está a pé. Para piorar, qualquer mudança no quadro parece distante, uma vez que a falta de mais agentes de trânsito e de um reboque, faz a impunidade ser um incentivo aos que praticam a irregularidade.

Carros estacionam sobre a faixa

Basta percorrer vias de Nilópolis para notar que o número de motoristas que não respeitam as faixas é grande. Além de pararem sobre ela, também há aqueles que aproveitam o espaço para estacionar.

Na esquina da Avenida Getúlio Vargas com a Rua Pedro Álvares Cabral, no Centro, por exemplo, é comum ver pedestres terem que atravessar fora da faixa. Segundo pedestres, é comum haver veículos estacionados sobre ela, e para piorar, no local há uma rampa, que deveria ser usada por cadeirantes para atravessar na faixa, só que até isso é prejudicado pelos motoristas abusados:

“Todo dia é assim, os “espertos” param os carros em cima da faixa e atrapalham quem precisa atravessar. Para piorar ainda impedem o uso da rampa pelos cadeirantes.”, disse o comerciante Luiz Paulo.

Ainda de acordo com o comerciante, quando aparece um agente de trânsito, ele no máximo só consegue multar, mas o carro ainda permanece no local:

“Tenho até pena do agente de trânsito, ele faz o trabalho dele, mas quem garante que ele será punido mesmo? Não entendo como a Prefeitura de Nilópolis não tem um reboque para tirar os carros em situação irregular, parece que querem favorecer quem está errado”, lamenta o comerciante.

Mas, por que é tão difícil fazer com que a faixa seja respeitada? Para especialistas e autoridades envolvidas com o trânsito, o problema está intimamente relacionada à falta de uma fiscalização mais eficaz.

“Como o comerciante já falou, Nilópolis deixou de investir na segurança do trânsito. Não que a solução seja apenas a punição, mas todos que dirigem devem ser conhecedores do Código de Trânsito Brasileiro, por isso já se justificaria a multa e a remoção do veículo do local. Como todos sabem, Nilópolis não tem o serviço de reboque, assim para alguns motoristas a multa acaba saindo barato”, disse o engenheiro de trânsito, Luiz Fernando de Aguiar.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais