Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Chuvas de verão encharcam o solo e abrem a temporada de buracos em Nilópolis

Todo ano é a mesma coisa, o verão chega e junto com ele também chegam as temidas chuvas desta época. Além de provocar alagamentos, o excesso de água encharca o solo, favorecendo a abertura de buracos no asfalto.

Carlos Augusto Suarez, engenheiro civil doutor em infraestrutura de transportes, explica que o tempo de manutenção para evitar a proliferação das crateras na cidade já passou, agora o jeito é usar a operação tapa-buraco como solução paliativa.

“Tivemos um tempo de estiagem muito longo, o solo estava seco e o pavimento não recebeu o tratamento adequado. Agora, naquelas macro e micro fissuras, com a incidência das chuvas, começa a penetrar a água”, pontua. Conforme os veículos passam, esse material encharcado não tem resistência e começam a aparecer os buracos”, explica.

O engenheiro afirma que a durabilidade da massa asfáltica é de pelo menos sete anos e geralmente resiste bem quando é aplicado da forma correta:

“O asfalto é a base de água e o sistema de drenagem das vias deve evitar acúmulos de água. Quando isso não acontece, causa uma durabilidade muito menor”, concluiu.

Concessionárias também são culpadas

Outro fator que agrava a situação das ruas e favorece o aparecimento dos buracos é a quantidade de remendos feitos após obras realizadas pelas concessionárias de serviços públicos. Muitas das vezes as empresas abrem os buracos e não os fecham, deixando para a Prefeitura agir, mas sem comunicá-la:

“Esse é um problema que atinge quase todo o país. As concessionárias precisam realizar manutenções em suas redes e para isso abrem buracos e não fazem a devida comunicação ao poder executivo. Além disso, sem se preocupar com a qualidade do serviço, o que se vê é uma série de afundamentos, já que não há qualquer tipo de preparação do solo após a manutenção ser concluída.

Um exemplo disso pode ser encontrado no bairro Nossa Senhora de Fátima, onde Rua Marques Canário, altura do número 589, uma obra foi realizada para ligar a rede de esgotamento sanitário de uma residência ao sistema de esgotamento da rua. A obra acabou mas o buraco está lá provocando transtornos.

“Fizeram essa obra há uns dois meses e olha só como está ! Toda vez que chove é esse lamaçal e toda vez que faz sol forte é uma poeirada danada. Já estamos pensando até mesmo em fechar a rua para chamar a atenção das autoridades”, diz um morador.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais

%d blogueiros gostam disto: