Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todos os dias

Publicidade

Exposição com obras de mulheres reabre Museu do Ingá, em Niterói

PÁGINA INICIAL > IMPRENSA > NOTÍCIAS

Exposição com obras de mulheres reabre Museu do Ingá, em Niterói

10 de março de 2021 A mostra Múltiplos Olhares-Mulheres Artistas nas Coleções Funarj marca a reabertura ao público do Museu do Ingá, realizada esta semana. A exposição reúne 150 obras de uma centena de mulheres artistas constantes nos acervos dos espaços da Funarj – além do Ingá (incluída aqui a Coleção Banerj), o Museu Antonio Parreiras, a Casa da Marquesa de Santos, o Museu Carmen Miranda e a Casa de Cultura Laura Alvim –, vindas de várias partes do Brasil e selecionadas por suas contribuições históricas à arte brasileira. A entrada é gratuita. São trabalhos de diversas escolas e épocas, feitos em diferentes formatos e suportes, distribuídos em percursos temáticos unindo artes visuais e cultura popular, que incluem obras de Maria Graham, Lúcia Laguna e Rosana Paulino, assim como as de nomes fundamentais da arte no Brasil, como Tarsila do Amaral, Djanira e Anita Malfatti. A curadoria colaborativa é de Ana Cavalcanti (Escola de Belas Artes/UFRJ), Ana Pessoa (Fundação Casa de Rui Barbosa) e Janaina Melo (Escola de Artes Visuais do Parque Lage), com concepção e coordenação geral de Douglas Fasolato, Coordenador de Museus da Funarj. A exposição ficará em cartaz durante todo o ano de 2021 e contará com o apoio de exposições temporárias, realizadas simultaneamente à mostra principal, que promoverão importantes diálogos com outras artistas do próprio acervo e convidadas. Destas, a primeira será a mostra em comemoração ao centenário de nascimento da gravadora, pintora, desenhista, ilustradora, ceramista, escritora, teórica da arte e professora Fayga Ostrower, cujo acervo acaba de ser doado ao Museu do Ingá por seus filhos – Ana Leonnor (Noni) e Karl Ostrower. Desde 1977 a instituição abriga oficinas de formação (destacadamente, a de gravura) que ajudaram a difundir e valorizar a arte no estado e no Brasil. Um resultado importante desse projeto foi a ampliação do acervo dos museus da Funarj, com doações de obras que reduzem ausências – como as das artistas Maria Pardos, Clara Welker, Thereza Miranda, Fani Bracher, Lúcia Laguna e Rosana Paulino – , numa demonstração de confiança no projeto e de alinhamento ao interesse da fundação em ampliar a representação das mulheres em seus acervos. – A mostra reforça o empenho da Funajr em promover as mulheres artistas em seu acervo, oferecendo visibilidade e reflexão sobre seu papel e suas contribuições para as artes –  diz José Roberto Gifford, presidente da Funarj. – Muitas dessas artistas obtiveram reconhecimento em vida, outras post-mortem, mas todas conquistaram o mesmo espaço, lado a lado, sem hierarquias, nesta exposição – diz Douglas Fasolato, Coordenador de Museus da Funarj.  Mostras paralelas em diálogo As demais mostras de curta duração que serão montadas, uma após a outra, paralelamente à principal, incluem uma exposição com os trabalhos feitos por mulheres artistas em oficinas de gravura e escultura que funcionam no Museu do Ingá, outra dedicada às mulheres artistas de Niterói, e Mulheres Incríveis, série de obras criadas pela designer Márcia Neves.Serviço:Local – Museu do IngáRua Presidente Pedreira 78 – Ingá, Niterói Horário de visitação – De quarta a sábado, de 12h às 17h. No entanto, excepcionalmente, nesta primeira semana o Ingá ficará aberto ao público de terça a sábado, retomando seus dias normais de funcionamento na semana seguinte.


   

   

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais