Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Solidariedade: Cachorro atropelado e baleado em Nilópolis já está se recuperando

No último sábado (22), caso do atropelamento de um cão chocou os nilopolitanos. O animal foi atingido na Rua Alberto Teixeira da Cunha, na região conhecida como Polo Gastronômico, no Centro do município. Mesmo com a fuga do atropelador, que testemunhas afirmam ser um comerciante daquela localidade, o cão lutou pela vida e após a intervenção da protetora Amanda Mello, o animal foi socorrido para uma clínica veterinária, onde recebeu os primeiros socorros.

RELEMBRE TODO O CASO, CLICANDO AQUI.

Apesar de ser um caso grave, pois além de ter sido atropelado, descobriu-se que o cão também havia sido baleado, as notícias que chegam são excelentes. Manco, como foi batizado, já está se recuperando.

Segundo Amanda, a Clínica Vet Chip comunicou que o cão já apresenta melhora neurológica, porém ainda são necessários cuidados especiais.

“O Dr. Rodrigo, que está cuidando do Manco com todo carinho, pediu mais um exame de sangue e um exame para saber se ele está com a doença do carrapato. Infelizmente, a maioria dos animais que vagam pelas ruas acaba sendo acometido com essa doença. Mas não vamos desistir dele”, disse ela.

Amanda agora está preocupada com as despesas, que já chega a R$ 1.710,00. Ela faz um apelo para que as pessoas possam estar colaborando com uma vaquinha:

“Os custos estão aumentando, mas Graças a Deus ele está se recuperando. Hoje nossa realidade é a dívida de R$ 1.025,00 mais R$ 685,00 das internações e exames que precisou fazer e assim ficando um total de R$ 1.710,00. Preciso que vocês continuem me ajudando”, apela.

Para ajudar nos custos do tratamento do cãozinho Manco, basta doar qualquer quantia através de transferência bancária, usando os seguintes dados:

BANCO NUBANK (260 CÓDIGO DO BANCO)
AGÊNCIA 0001
CONTA CORRENTE 78892397-2
Amanda Mello de Almeida

Pix: amandinhamello1@hotmail.com

Atropelador não prestou socorro

O sofrimento do cãozinho poderia ser amenizado se o atropelador tivesse a compaixão de fazer o socorro imediato. Câmeras do circuito interno de algumas residências já estão sendo analisadas para identificar o atropelador. Testemunhas que por motivos óbvios, não quiserem se identificar, informaram que o condutor do veículo seria um empresário conhecido na região.

Projeto de autoria do vereador Leandro Hungria (Solidariedade), em tramitação na Câmara de Nilópolis, pretende punir quem atropelar animais e não prestar socorro.

“A população não pode mais ficar inerte a esse assunto porque isso se configura a crime de maus-tratos da Lei dos Crimes Ambientais, conforme dispõe o Art. 32 da Lei Federal nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, pelo entendimento de que é obrigação do motorista socorrer o animal que atropelou”, disse o parlamentar.

A Lei 1.095/2019, aumentou a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. A legislação abrange animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, incluindo, aí, cães e gatos, que acabam sendo os animais domésticos mais comuns e as principais vítimas desse tipo de crime, que será punido com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais

%d blogueiros gostam disto: