is there any truly free hookup sites best adult games for android best escort review site best cam fuck images of hotties
Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Atleta que aprendeu a jogar em escola municipal de Nilópolis pode faturar a Medalha de Ouro em Tóquio

Carioca de São João de Meriti, mas criado em Nilópolis, o Oposto da seleção brasileira masculina de vôlei, Alan Ferreira de Souza, 27 anos, está no Japão brilhando no selecionado que está disputando as Olímpiadas de Tóquio.

O menino que começou jogando voleibol aos catorze anos de idade durante a aula de educação física na Escola Municipal Maria da Conceição Cardoso, em Nova Cidade, foi eleito em 2019 como melhor jogador do mundo e está no caminho de receber a medalha de dourada.  Na semifinal, o adversário será o Comitê Olímpico Russo, algoz dos brasileiros na fase de grupos. Brasileiros e russos vão decidir a vaga na final na quinta-feira (05).

Apoio do professor

Depois de chamar a atenção na escola, já com boa estatura Alan vislumbrou uma carreira profissional e aliado ao incentivo do professor que propôs uma aula da modalidade em vez de ficar só no futsal e o matriculou na escolinha de voleibol do Botafogo de Futebol e Regatas. Em meio as dificuldades em conciliar estudos e outros entraves, surgiu aos dezessete anos uma proposta para mudar para Minas Gerais e defender as categorias de base do Sada Cruzeiro Vôlei, então aceitou e neste permaneceu vinculado por seis anos e conseguiu sua independência financeira.

ESCOLA MARIA DA CONCEIÇÃO CARDOSO
Escola Maria da Conceição Cardoso. Foto: Divulgação

 

Em 2017, Alan se transferiu para defender o Sesi-SP, onde passou a receber mais chances e se tornou figurinha carimbada nas seleções de base do Brasil, sendo campeão mundial sub-23. Com o oposto como uma das principais peças, a equipe paulista engatou boas campanhas nas Superligas de 2017/18 e 2018/19, ficando com o vice-campeonato nas duas ocasiões. Ele, inclusive, foi o segundo maior pontuador da temporada 2018/19.

Foi justamente nessa época que Alan passou a ser convocado com maior regularidade para a seleção brasileira principal, e correspondeu. Na Copa do Mundo do Japão e no Pan-Americano, ambos de 2019, ele foi eleito o melhor jogador da competição.

Em 2020, o jogador decidiu fazer o caminho inverso e regressou ao clube que foi formado com mais experiência. Em sua primeira passagem pelo Sada Cruzeiro, Alan ganhou vários títulos e, entre eles, o tricampeonato da Superliga (2014/15, 2015/16 e 2016/17) e o bicampeonato do Mundial de Clubes (2015 e 2016). Porém, neste período, o oposto foi reserva de Wallace e Evandro, dupla convocada e campeã olímpica nos Jogos Rio-2016.

A volta ao Sada Cruzeiro não ocorreu como o esperado. Favorita para fazer a final contra o Taubaté, a equipe decepcionou e foi eliminada nas quartas de final da Superliga. Ainda assim, foi o 11º maior pontuador da competição com 264 pontos.

Na sequência, o oposto se juntou à seleção brasileira de vôlei masculino para a disputa da Liga das Nações e foi fundamental na conquista inédito título do torneio contra a Polônia. A confirmação de que faria parte da equipe que tentará o bi nos Jogos Olímpicos de Tóquio veio logo na sequência.

Confira os títulos já conquistados por Alan:

Sada/Cruzeiro
Seleção Brasileira

Premiações individuais

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais

%d blogueiros gostam disto: