Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Mais um golpe contra usuários do Uber chega a Nilópolis

Não bastasse o preço dinâmico que pode representar um gasto acima do esperado pelo usuário na hora de uma corrida, quem usa a plataforma da Uber agora pode receber uma ingrata surpresa depois de sair de um carro do serviço. O novo golpe seria um avanço do “Treme Treme” que também vem sendo usado por motoristas da plataforma para lucrarem acima do que é devido, com esse dinheiro a mais saindo do bolso do usuário.

Diferente do “Treme Treme” que só é possível em smartphones Android, e envolve o modo de economia de bateria do sistema, o novo golpe se aproveita da gentileza dos passageiros. O motorista aceita normalmente a corrida pelo seu aplicativo. O passageiro embarca e o motorista dá início a viagem, registrando diretamente no próprio aplicativo. Até ai, tudo normal. A viagem transcorre normalmente, até que em certo ponto o motorista começa a reclamar do celular, que supostamente estaria com a bateria acabando e que teria esquecido o cabo do carregador em casa.

Acreditando que nem todo mundo tenha um carregador na bolsa, principalmente os homens, o celular desliga no meio ou já no final da viagem. O golpe só funciona quando a corrida é paga com cartões de crédito ou débito. De acordo com pessoas que já foram vítimas do golpe, sem poder encerrar a corrida, o passageiro é obrigado a acreditar na honestidade do motorista, que garante irá buscar o carregador em casa e que na maioria das vezes “fica pertinho dali”:

“Entrei no carro e o motorista muito simpático ficou o tempo todo conversando comigo e um certo momento ele disse que o celular tinha desligado e ao procurar o carregador disse que não tinha encontrado. Não suspeitei de nada e acreditei que ele realmente iria resolver o problema, mas não foi bem assim. Depois de uns 15 minutos veio a mensagem do banco informando que o valor debitado era diferente do que estava em meu aplicativo. Ao abrir o app do Uber notei que o motorista só havia encerrado a corrida bem depois e bem longe de onde eu realmente desembarquei. Acionei o suporte e estornaram o valor a mais”, contou a auxiliar de enfermagem, Liliane Feitosa.

Outra vítima conta que o “motorista” rodou mais de uma hora com o celular “descarregado”:

“Solicitei o Uber e ao chegar próximo do meu destino o motorista me disse que seu celular descarregou e não tinha como carregá-lo. Ao chegar em casa percebi no meu cartão que o valor era bem maior. Ao examinar a corrida vi que andou mais de 1 hora sem desligar o celular”, disse um dos lesados, que também teve que acionar o suporte da empresa para ter o valor a mais ressarcido.

Como funciona o golpe

Tanto o “Treme Treme” quanto a sua evolução funcionam basicamente da mesma maneira: um motorista mal-intencionado ativa a economia de bateria mesmo que não seja necessário, e então a plataforma da Uber se vê em dificuldades para calcular precisamente em que ponto do mapa o veículo está. Ao aceitar uma corrida, o motorista a faz normalmente, enquanto o usuário acredita que pagará apenas o valor já descontado no momento em que confirmou a corrida. No Treme Treme o motorista não desliga o aparelho, o que dá mais veracidade ao golpe, já que ele não chega a anunciar o problema. Na sua evolução, o motorista geralmente coloca o celular em um local onde o passageiro não consiga observar o que está fazendo no aparelho ou se aproveita de um casal ou amigos, é nesse bate-papo que ele se aproveita e desliga o celular.

Ao chegar ao local de destino o motorista que deseja aplicar o golpe pede desculpas e diz que vai pegar um carregador em casa ou vai até mesmo comprar um e assim irá encerrar a corrida no aplicativo. Normalmente o espertinho diz que o aplicativo faz a cobrança pelo endereço colocado pelo passageiro e por isso não precisa se preocupar, mas não é bem assim. Quando o passageiro desembarca, o motorista procura sair logo do local e desliga o modo de economia de energia ou religa o aparelho, fazendo o sistema da Uber recalcular a última viagem levando em consideração todos os percalços que o GPS teve para identificar o trajeto do veículo. Muitas vezes os tiros cegos que o GPS pode dar na tentativa de ao menos circular o possível ponto em que o carro se encontrava são incluídos nessa conta, criando uma corrida que não existe, mas que pode reajustar o valor da viagem em até 300%.

Infelizmente o usuário não possui muitos meios para se precaver do golpe. Os sinais de alerta são muito genéricos e pouco representativos, já que é comum o uso de smartphones Android pelos motoristas, assim como o modo de economia de energia pelo constante uso do aparelho para a confirmação de corridas.

Valores são restituídos

Na maioria das vezes a Uber restitui o valor pago a mais, porém quando o passageiro não tem o costume de observar o extrato do aplicativo ou não é cadastrado para receber sms do banco emissor do cartão, o prejuízo nem é notado e o motorista espertinho prossegue nos golpes.

De acordo com a empresa há equipes e tecnologias permanentemente analisando viagens suspeitas ou violações de termos de uso. Caso alguma irregularidade seja comprovada, os envolvidos podem ser descredenciados da plataforma. Mas para isso o passageiro precisa acionar o suporte da Uber pelo próprio aplicativo, onde poderá reaver valores descontados indevidamente e denunciar as práticas irregulares.

É importante ressaltar que a maioria dos motoristas que atuam tanto na Uber quanto na 99 são íntegros e atuam conforme as regras do aplicativo e que as empresas, assim que tomam conhecimento das irregularidades buscam tomar as medidas cabíveis, dentre elas, a eliminação dos maus profissionais da plataforma.

“Infelizmente por causa de gente assim que nossa categoria sofre preconceito. Se observar alguma coisa irregular na conduta do motorista ou com o carro que ele dirige, faça sua reclamação junto ao suporte da plataforma, os passageiros podem ajudar a separar o joio do trigo”, disse Sebastião Santana, que é parceiro tanto da Uber quanto da 99.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais

%d blogueiros gostam disto: