Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todo dia

Publicidade

Falta de manutenção em muros da SuperVia preocupa moradores de Nilópolis

Assim como a maioria das cidades da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Nilópolis é cortado pela estrada de ferro. São cerca de 2,84 km de extensão de linha férrea, que passam pelos bairros de Olinda, Manoel Reis, Santos Dumont e Frigorífico, além do Centro. Boa parte da via é protegida por muros, que impedem o acesso irregular de pessoas e animais.

E são esses muros que estão trazendo preocupação aos moradores de Nilópolis, já que boa parte da construção apresenta sinais de que não é feita manutenção há um bom tempo.

Apesar da operação da via férrea ser feita pela concessionária SuperVia, a empresa alega que a responsabilidade pela manutenção dos muros e passarelas é do Estado. E faz tempo que nem a SuperVia e nem o Estado se preocupam com os muros. Até mesmo para receber uma simples pintura foi preciso a ação da Prefeitura de Nilópolis, que por sinal já está desgastada em vários trechos.

A preocupação dos moradores vai além da pintura. Em muitas partes é visível a necessidade de uma ação mais contundente por parte das autoridades responsáveis. Ao longo dos muros é possível identificar sinais de que o tempo já castiga o muro. São partes da estrutura de ferro que estão aparentes e necessitam de uma intervenção imediata, antes que a ferrugem, causado pelas chuvas possam comprometer a estrutura que sustenta os muros.

“Passo todos os dias a pé por aqui e confesso que me causa medo ver esses ferros a mostra. Não sou engenheiro, mas sei que água batendo todos os dias nesse ferro vai causar corrosão e isso um dia pode vir abaixo. É preciso manutenção urgente”, disse Luiz Gouveia, que todos os dias espera a condução na calçada da Rua Getúlio de Moura.

Vandalismo ajuda na deterioração

Além do desgaste natural, a estrutura dos muros também é prejudicada pelo vandalismo. Em vários pontos é possível ver sinais de pequenos incêndios, geralmente causados por pessoas que ateiam fogo ao lixo, também depositado de forma irregular ao longo dos muros:

“Volta e meia colocam fogo no lixo ai, nem sei como esse muro ainda não caiu”, alerta a manicure, Helena Curi.

A manicure aproveita e dá uma sugestão para evitar o despejo de lixo:

“Podiam fazer como foi feito em Mesquita, crie jardins e locais para as pessoas fazerem exercícios, além disso, podiam tirar parte do muro e colocar grades, assim integraria mais os dois lados do município”, sugere ela.

Inveja do município vizinho

JORGE MIRANDA E MURO
O prefeito de Mesquita, Jorge Miranda, conversa com um dos artistas que trabalhou na pintura de um dos painéis. Foto: Divulgação

 

A sugestão dada pela manicure Helena Curi chama a atenção pela solução dada pela Prefeitura de Mesquita para revitalizar parte dos muros que protegem a linha férrea. Lá, desde 2019, painéis artísticos de grafite colorem os muros, levando arte ao local que antes estava degradado.

“Lá está lindo, melhorou muito o visual da cidade, torço para que o nosso prefeito siga o exemplo e faça o mesmo aqui em Nilópolis, mas que também se faça a manutenção do muro antes de pintar”, pede ela.

Parceria da Supervia não deu em nada

PARCERIA SUPERVIA
Foto: Divulgação

 

Em 2019 o então prefeito Farid Abrão, recebeu em Nilópolis o presidente da SuperVia José Carlos Prober. No encontro foram tratados diversos assuntos, dentre eles, a melhoria de acessibilidade às estações, a construção de um shopping e a revitalização das calçadas ao longo do muro da ferrovia.

“A pedido do nosso amigo prefeito Farid Abrão, estamos aqui para intensificar a parceria com a Prefeitura de Nilópolis. Temos um projeto maravilhoso de construir um shopping sobre a linha férrea aqui na região da estação, de forma a englobar toda essa área comercial de Nilópolis, oportunizando a requalificação urbana desse centro. É com muito carinho que eu venho aqui, pra expandir e consolidar essa parceria”, disse.

Desde então a SuperVia nada fez, nem mesmo as melhorias prometidas, como a revitalização das calçadas foi feita.

Vereador trava briga com a concessionária

LEANDRO HUNGRIA
Vereador Leandro Hungria. Foto: Divulgação

 

Uma verdadeira batalha, assim descreve o vereador Leandro Hungria (Solidariedade), quando questionado sobre as dificuldades que vem encontrando para que a Supervia respeite os nilopolitanos.

“Desde 2019 venho lutando contra o desrespeito da concessionária para com os nilopolitanos. As estações não são acessíveis, o trem especial que saia de Nilópolis para a Central foi suspenso, e a falta de manutenção nos muros também é evidente. Vou buscar entender como o contrato de concessão trata essa questão dos muros para entender qual o grau de responsabilidade da Supervia neste caso específico”, disse.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais

%d blogueiros gostam disto: