Notícias de Nilópolis todo dia

Publicidade

Morador de Nilópolis tem o corpo amarrado a pedras e jogado no Canal da Joatinga

O corpo encontrado por um mergulhador no dia 29 de dezembro do ano passado, no fundo do Canal da Joatinga, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, é de Felipe de Jesus Gomes, de 28 anos, morador de Nilópolis. A informação foi divulgada pela Polícia Civil, que está investigando a morte do rapaz.

O caso está sendo investigado pela 16ª DP (Barra da Tijuca), que não descarta nenhuma hipótese. Mas segundo a unidade, há fortes indícios de que Felipe tenha sido vítima de homicídio.

Morador jogado nas águas ainda vivo

CORPO DO MORADOR
O corpo estava com os pés amarrados. Foto: Divulgação

 

De acordo com o laudo do Instituto Médico Legal, a morte do rapaz ocorreu por afogamento, indicando que Felipe tenha sido jogado nas águas ainda vivo. Como estava com pedras amarradas na cintura e com os pés amarrados, as chances de sobrevivência eram quase zero.

O delegado Leandro Gontijo da 16ª DP, disse que, apesar de não terem sido encontradas marcas de violência no corpo, mas o fato do corpo estar com objetos presos ao corpo e ainda com os pés atados, o autor, ou autores, queriam matar e ainda impedir que o corpo fosse encontrado.

Como Felipe estava sem documento para ser identificado, foi necessário um exame necropapiloscópico, que analisou as impressões digitais do rapaz.

Mãe reclama de descaso

A mãe de Felipe, que não quis se identificar, disse que o filho, que trabalhava com manutenção de celular, sofria de esquizofrenia. Ela também contou que Felipe sempre ia ao Rio para encontrar com amigos.

“Ele era um menino bom, alegre, de coração muito bom, muito carinhoso com as pessoas. Era comum ele ir para o Rio, ele tinha muitos amigos. Nunca contou nada para mim sobre ameaça, sobre nada. Para mim foi uma surpresa o que aconteceu com ele. Uma tragédia”, disse a mãe de Felipe, que não conhecia os amigos do filho no Rio.

A mãe reclamou do descaso com o caso está sendo tratado.

“Ninguém me procurou. Eu quero justiça. Como eu falei, o inquérito está fechado, então, não estão dando a mínima para o caso dele”, disse a mãe.

A Polícia Civil disse que está à procura dos suspeitos e que vai entrar em contato com a mãe de Felipe.

Vídeo mostra o momento em que o mergulhador encontrou o corpo

Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais