Nilópolis Online
Notícias de Nilópolis todos os dias

Publicidade

Anderson Campos é mais um vereador que oficializou sua pré-candidatura à deputado

O vereador bolsonarista Anderson Campos anunciou que é pré-candidato à deputado estadual pelo Republicanos. Ele é o terceiro parlamentar nilopolitano a anunciar sua intenção de disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) nas eleições deste ano.

Campos pretende repetir o feito de ter sido eleito vereador com uma campanha tímida, sem usar recursos do fundo partidário e com um discurso conservador. Mesmo tendo como base da sua campanha as redes sociais, Anderson Campos obteve 1.486 votos e conquistou a 11ª cadeira na Câmara de Nilópolis nas eleições de 2020.

“Venci a eleição para vereador sem comprar voto, sem fazer boca de urna e sem dinheiro. Mesmo desacreditado, saí vitorioso. Me sinto preparado para mais um desafio. Seja feita a vontade de Deus”, disse o parlamentar.

Além de Campos, o presidente da Câmara Municipal, Rafael Pereira Nobre (União Brasil) e Edvan Gomes Da Silva, popularmente conhecido como Russão Gomes (Podemos), anunciaram oficialmente as suas pré-candidaturas. Os três pretendem se candidatar, nas eleições deste ano, a uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Vereador polêmico

CAMPOS E BOLSONARO
O presidente Jair Bolsonaro e o vereador Anderson Campos. Foto: Divulgação

 

Assim como o presidente Bolsonaro, o qual o chama de ídolo, o vereador Anderson Campos gosta de polêmicas. O parlamentar nilopolitano costuma fazer discursos ácidos. Tanto nas suas redes sociais quanto nas sessões ordinárias, a sua opinião causa polêmica.

Em julho de 2021, a apresentadora Xuxa registrou uma queixa-crime contra Anderson Campos após o vereador usar a Tribuna e, ao proferir declarações defendendo o presidente da República Jair Bolsonaro, Campos fez as acusações afirmando que Xuxa não teria direito de pedir o impeachment do presidente. O parlamentar questionou ainda a moral da apresentadora, já que ela teria feito filmes com menores de idade, fazendo referência a participação da apresentador no filme “Amor Estranho Amor”, de 1982.

Para a Justiça, Anderson argumentou que a declaração foi feita “no calor da emoção” e sem intenção de ofender Xuxa. Já a defesa de Xuxa explicou que o vereador apresentou discurso de ódio e acusações graves contra as pessoas.

Apesar de Xuxa não ter comparecido na audiência de conciliação entre os dois, a Justiça determinou que o parlamentar se retratasse.

Mais recentemente, Campos conseguiu aprovar na Câmara um moção de repúdio ao longa metragem “Como se tornar o pior aluno da escola”, com Danilo Gentili e Fábio Porchat, produzido em 2017, mas que entrou para o catálogo da Netflix em fevereiro deste ano.

Inspirado em um livro do comediante e apresentador Danilo Gentili, o longa de 2017 é acusado de fazer apologia à pedofilia.

Veja abaixo o discurso completo do vereador Anderson Campos:

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Nós garantimos que está tudo certo com isso, mas você pode não desejar isso. Aceitar Saiba Mais